#MARCADOGAMÃO: Conheça a história do Monumento do Periquito

22/01/2019

Uma das marcas da cidade do Gama, o Monumento do Periquito foi inaugurado em 1998. Ariomar Nogueira, artista plástico símbolo na cidade do Gama, foi quem desenvolveu o projeto com o objetivo de homenagear o recém conquistado título do Gama, de campeão brasileiro da Série B. De acordo com o próprio Ariomar, em entrevista à Marcio Almeida, do Memorial Gamense, gravada em 2011, “o Periquito foi uma necessidade que eu tive juntamente com alguns empresários de enaltecer a nossa SEG quando ganhamos a segunda divisão”.

 

#MarcadoGamao

A Sociedade Esportiva do Gama, desde o dia 15 de novembro de 1975, quando foi oficialmente fundada, ficou famosa por ser um clube de apelo popular. Desde quando foi erguido aos dias de hoje, o Bezerrão mostra um público enorme e variado, apaixonado não só pelo futebol, mas que pegou o Gama como um amor, seja dentro de campo quanto fora dele. A população da cidade do Gama é unida e identificada com uma das regiões administrativas mais antigas do Distrito Federal, uma das que foram construídas pelo suor do povo que passou isso para as gerações futuras.

E hoje, qual dos simbolismos mais marcantes da cidade do Gama? O Monumento do Periquito. Foi ele quem nomeou o balão (hoje, viaduto) que é o cartão de entrada para a cidade. Como e por que ele foi levantado? Em homenagem a maior glória da Sociedade Esportiva do Gama – o título da Série B do Brasileiro de 1998, que promoveu o alviverde nacionalmente.

Por isso, o Monumento do Periquito foi levado para estampar sua marca própria. Em homenagem a um grande artista do Gama, a um simbolismo que marca a porta de entrada da nossa cidade, a um título que marcou a história alviverde para sempre, mas, principalmente: homenagear o povo do Gama, aquele que faz dessa cidade uma das mais belas e harmônicas do Distrito Federal. E por quê? Porque Quem Ama, Mora no Gama!

 

- QUAL DEVE SER O NOME DA #MARCADOGAMAO? CLIQUE AQUI E ESCOLHA! -

 

A obra

Ariomar relatou ainda sobre o processo de criação da obra, na qual recebeu ajuda de outros artistas, citando Cláudio Alcântara, “uma pessoa militante na cidade na época”, completou. De acordo com Ariomar, foi de Cláudio a ideia de que o periquito estivesse plainando, “como se ele estivesse saindo do campo para conquistar outros espaços, como era o caso do Gama, conquistando o Brasil”, disse.

Quando houve as obras do BRT que transformaram o balão do Periquito em viaduto do Periquito, tirando a visibilidade do monumento, Ariomar Nogueira lutou bastante que para sua criação se tornasse mais visível novamente. Para ser visto o Periquito tem que ter 4,20m de altura da soleira e a visibilidade de 1,80 a 1,90 metros aonde está no viaduto. Quando ainda estava vivo – Ariomar faleceu no dia 29 de novembro de 2016 –, o arquiteto iniciou uma campanha para que adequassem o monumento nesse sentido.

 

Ariomar Nogueira – Artista símbolo do Gama

O arquiteto Ariomar Nogueira nasceu em Babaçulandia (TO) – que na época ainda era o norte goiano –, e se mudou para o Distrito Federal em 1963. O Gama, cidade que adotou como sua, foi o lugar onde ele se inspirou para implementar seu poder de transformação. São 22 monumentos seus espalhados pela cidade do Gama, sendo o monumento do Periquito um dos mais conhecidos.

 

- O MONUMENTO DO PERIQUITO É A MARCA. E O NOME? VOCÊ QUEM DECIDE. CLIQUE AQUI E ESCOLHA! -

 

Por Gabriel Caetano/Fértil Comunicação